CEB, Defesa Civil e Bombeiros realizam simulado de evacuação da Barragem


Treinamento tem o objetivo de garantir que a população conheça as rotas de autosalvamento; risco de rompimento é baixo, mas mapeamento auxilia a estabelecer planos emergenciais, caso seja necessário


Por Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

A Companhia Energética de Brasília (CEB) promoveu neste sábado (29) o simulado de segurança da Barragem do Paranoá. A ação é realizada em conjunto com a Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e o Governo do Distrito Federal.

Para orientar a população, a CEB instalou placas com rotas de fuga, locais de ponto de encontro. Durante o treinamento, uma mensagem de alerta foi emitida nas torres de comando para que a população fosse ao local indicado.

O presidente da CEB, Edison Garcia, ressaltou que o simulado é uma medida obrigatória e que reforça a segurança da população. “A CEB está atenta a todas as normas de segurança. A barragem é monitorada 24h por dia e a qualquer sinal de alerta uma mensagem é acionada em uma das 12 torres de alto falantes”, detalhou.

O engenheiro civil responsável pela barragem, Samuel Mesquita, explicou que o treinamento tem o objetivo de garantir que a população conheça as rotas de autosalvamento.

Segundo Mesquita, o risco de rompimento da barragem é pequeno e o mapeamento auxilia a estabelecer planos emergenciais, caso seja necessário. “Os nossos estudos apontam que a população consegue acessar os locais de segurança com tempo suficiente em uma emergência. Por isso, o treinamento é importante para que os moradores conheçam as rotas de fuga e os pontos de autosalvamento”, disse.

Além do trabalho da CEB, a Defesa Civil tem feito conscientização e cadastramento da população ribeirinha com o objetivo de identificar a população, principalmente as que precisam de auxílio para deslocamento.

Diversos moradores participaram da simulação e puderam tirar dúvidas com os profissionais que estavam atuando no local, principalmente sobre tempo de deslocamento e rota de uma possível inundação.

Ana Neuza Silva mora no local há quatro anos e foi uma das pessoas a participar do treinamento. “É muito importante saber que a gente está em segurança, entender as rotas de fuga e saber quais são as medidas certas a seguir”, informou.

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar também atuam no treinamento para entender o funcionamento estratégico da evacuação e auxiliar no salvamento das pessoas e da organização nas rotas de fuga.

O treinamento é realizado a cada três anos, mas há um projeto de promovê-lo anualmente.

*Com informações da CEB Ipes

Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper