Morre o jornalista e estrategista político Paulo Pestana aos 65 anos

Jornalista Paulo Pestana. - (crédito: Luis Nova/Esp.CB)

Pestana, mentor da campanha de Ibaneis Rocha, faleceu horas depois de dar entrada em um hospital da capital federal, após sentir fortes dores nas pernas

A capital federal está de luto com a triste notícia do falecimento do renomado jornalista e estrategista político, Paulo Pestana. Pestana, de 65 anos, deu entrada em um hospital da cidade nesta manhã, após sentir fortes dores nas pernas, mas infelizmente não resistiu e veio a falecer horas depois.

Paulo Pestana era uma das figuras mais proeminentes do cenário jornalístico brasiliense. Com uma carreira que se estendia desde 1973, Pestana deixou sua marca em veículos de imprensa de renome, como O Estado de S. Paulo e Correio Braziliense. Sua experiência e habilidade na comunicação o tornaram uma referência na área.

No Correio Braziliense, onde atuou por muitos anos em diversas editorias, desempenhando papéis importantes como repórter especial e editor executivo. Sua paixão pelo jornalismo era evidente em seu blog, hospedado no portal do Correio Braziliense, onde ele se autodenominava um persistente torcedor do América, "mostrando que é possível viver sem alegrias", brincava com bom humor.

Além de suas contribuições para o jornalismo, Pestana também desempenhou um papel fundamental na política local. Ele foi um dos principais articuladores da campanha vitoriosa de Ibaneis Rocha (MDB) na disputa pelo Governo do Distrito Federal (GDF) em 2018 e desempenhou um papel crucial na candidatura de Rocha à reeleição em 2022. Sua expertise estratégica e profundo conhecimento do cenário político foram essenciais para o sucesso dessas campanhas.

A notícia da morte de Paulo Pestana deixou não apenas o governador Ibaneis Rocha consternado, mas também todos aqueles que tiveram o privilégio de conhecê-lo e trabalhar ao seu lado. "Uma grande perda para todos nós. Pestana era um amigo fiel e uma personalidade ímpar", lamentou Ibaneis, em um comunicado oficial. O governador ressaltou ainda a importância do jornalista como mentor e conselheiro ao longo de sua carreira política.

Paulo Melo, jornalista e editor chefe do portal Foco Nacional, lamentou a morte do colega: "Estou profundamente consternado com o falecimento do meu amigo Paulo Pestana. Brasília perde um dos seus melhores talentos da comunicação. Que sua memória e legado continuem a nos inspirar", comentou Paulo Melo.

O jornalista Walter Brito relembrou com admiração a trajetória de Paulo Pestana, descrevendo-o como um profissional de excelência, de caráter simples e autêntico. Brito destacou que Pestana se diferenciava dos demais da grande imprensa por não apresentar comportamentos 'afetados'. A convivência entre eles teve início quando Brito atuava como editor de cultura no Correio Braziliense, e posteriormente trabalharam juntos nas campanhas de sucesso de Ibaneis Rocha para a presidência da OAB/DF, conselheiro federal da OAB/DF e governador em 2018.

Outro amigo próximo de Pestana, o publicitário Roni Cavalcante, compartilhou lembranças de uma campanha em que trabalhou com o jornalista em Vitória (ES), no ano de 2020. Cavalcante destacou a humildade e generosidade de Pestana, que sempre estava disposto a compartilhar seu conhecimento e ensinar a todos ao seu redor. "Não havia equipe suficiente, e a gente tinha de fazer tudo. O almoço era na hora que dava e do jeito que dava. [Paulo era] um cara humilde e que sempre ensinava tudo que sabia", relembrou Cavalcante emocionado.

A morte de Paulo Pestana deixa uma lacuna irreparável no jornalismo e na política de Brasília. Sua memória e legado continuarão a inspirar gerações futuras, tanto no campo da comunicação quanto no cenário político. Seu compromisso com a verdade, sua habilidade estratégica e seu espírito generoso serão lembrados por aqueles que tiveram a sorte de compartilhar seu caminho. Descanse em paz, Paulo Pestana.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos
Comper