O papel essencial das válvulas na produção de vacinas, como a da dengue

 


Empresa alemã, com unidade no Paraná, é responsável pelas válvulas usadas pela farmacêutica japonesa Takeda, que está produzindo o imunizante Qdenga

 

As primeiras 750 mil doses da vacina contra a dengue chegaram ao Brasil no dia 20 de janeiro. O primeiro lote faz parte de um total de 1,32 milhão de doses da vacina que foram fornecidas sem custos ao governo brasileiro pela farmacêutica japonesa Takeda. O Ministério da Saúde informou que adquiriu todas as 5,2 milhões de doses do imunizante —chamado Qdenga— disponibilizadas pelo fabricante para este ano. Elas serão entregues em etapas até o mês de novembro. A previsão do governo é vacinar cerca de 3 milhões de pessoas em 2024.

A organização para distribuir essas vacinas é praticamente a última etapa de um processo que começa com as pesquisas científicas até chegar na produção, especificamente. É nessa etapa que as válvulas desempenham um papel essencial para garantir a qualidade da vacina que vai ser oferecida para  a população.

A empresa alemã Gemü, referência mundial na produção de válvulas para indústrias dos mais variados setores, vendeu diversas válvulas para a unidade da famarcêutica Takeda, em Singen, na Alemanha, para a produção da vacina QDenga.

A Gemü tem uma unidade em São José do Pinhais, no Paraná. Segundo Hans Paul Mösl, gerente geral de vendas da área farmacêutica, alimentícia e de biotecnologia da empresa no Brasil, toda fábrica de medicamentos utiliza água pura ou WFI, que é água para injetáveis.

“Os injetáveis precisam de uma água super pura nos processos de fabricação de medicamentos. É para garantir essa pureza que a válvula diafragma é utilizada”, diz Mösl. Homologada por empresas internacionais, a válvula diafragma permite uma drenabilidade total de toda a água que passa pela tubulação.

“Quando isso não acontece, a água parada pode causar contaminação. Nossa válvula é a única 100% drenável e garante a segurança na produção de injetáveis, como a vacina ”, explica o gerente geral.

Outro cuidado das farmacêuticas, segundo o especialista, é com a qualidade do material das válvulas.

“A certificação desse material é essencial, porque precisa ser aço inox 316-L e as vedações precisam suportar pelo menos 131 graus Celsius, para garantir a completa esterilização do processo. As válvulas da Gemü suportam interruptamente até 150 graus Celsius”, afirma Mösl.

As válvulas e a vacina contra a Covid-19

Assim como se faz presente na produção de vacinas como a da dengue, a Gemü foi uma das empresas que participaram do processo para fabricação da vacina contra a Covid-19. Na pandemia, a matriz da empresa, na Alemanha, desenvolveu, em apenas quatro semanas, todas as válvulas da linha de geração e produção de água pura (PW) e água de injetável (WFI) do CPMV. Elas foram enviadas para a sua unidade brasileira realizar a soldagem, o polimento mecânico e o eletropolimento, eliminando a possibilidade de contaminação por acúmulo de líquido no interior das válvulas por onde passariam os insumos da vacina contra a covid-19.

“Nosso desafio era garantir que as válvulas e outros equipamentos de medição e controle usados nesse complexo tornassem a planta uma referência tecnológica no Brasil e no mundo”, conta Mösl.

 

Sobre a GEMÜ do Brasil – Com fábrica em São José dos Pinhais (PR) desde 1981, a GEMÜ do Brasil produz válvulas e outros equipamentos de alta tecnologia para diversos setores. Na divisão Industrial, fornece produtos para os setores de siderurgia, mineração, fertilizantes, bem como para integrar sistemas de geração de energia, entre outros. Na divisão PFB (Farmacêutica, Alimentícia e de Biotecnologia), é líder mundial em soluções para sistemas estéreis, que incluem a fabricação de vacinas, remédios e novas aplicações de envase de alimentos e bebidas.

Sobre o Grupo GEMÜ – O Grupo GEMÜ é um dos líderes mundiais na fabricação de válvulas, sistemas de medição e controle. Desde sua fundação em 1964, a empresa alemã com foco global se estabeleceu em importantes setores industriais, graças a seus produtos inovadores e soluções personalizadas para controle de processos. A GEMÜ é líder mundial no mercado de aplicações de válvulas estéreis nas indústrias farmacêutica e de biotecnologia. O Grupo GEMÜ emprega mais de 2 mil pessoas em todo o mundo, com plantas na Alemanha, Suíça, China, Brasil, França e EUA. A rede de distribuidores está presente em mais de 50 países nos cinco continentes. Veja mais no site.

 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos