Empregabilidade: Programa de Aprendizagem beneficia mais de 11 mil jovens no Paraná

A Lei da Aprendizagem determina que empresas de médio e grande portes contratem aprendizes entre 14 e 24 anos
Créditos: Lening Abdala

Números positivos evidenciam o impacto significativo gerado pelo programa em 2023; iniciativa tem contribuído para inserção de estudantes no mundo do trabalho 

A Lei da Aprendizagem, criada no ano de 2000, determina que empresas de médio e grande portes contratem aprendizes entre 14 e 24 anos, numa proporção de 5% a 15% em relação ao total de funcionários da empresa. Desde sua implementação, a iniciativa tem garantido o primeiro contato de adolescentes e jovens com o ambiente profissional. Apenas no Paraná, em 2023, o Programa de Aprendizagem do CIEE/PR beneficiou mais de 11 mil jovens. 

Por meio do programa, a entidade paranaense tem trabalhado para amenizar um dos grandes desafios enfrentados pelas novas gerações: a falta de oportunidades. De acordo com os dados mais recentes da Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2023, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um em cada cinco brasileiros entre 15 e 29 anos não estava estudando nem trabalhando em 2022, a chamada “geração nem-nem”. “Nesse contexto, observamos como o Programa de Aprendizagem se revela uma iniciativa de grande impacto positivo, pois, além de facilitar o acesso ao mercado de trabalho, assegura a permanência dos participantes na escola, uma vez que a frequência nas aulas é uma das exigências do programa”, afirma o Superintendente Executivo do CIEE/PR, Paulo Mira.

O representante do CIEE/PR destaca que o Programa de Aprendizagem desenvolvido pela entidade proporciona uma formação ampla ao estudante, combinando capacitação teórica e prática nas empresas. “Nas aulas, as disciplinas específicas dos cursos são divididas em módulos relacionados com diversos temas. Os estudantes ainda contam com o apoio de uma equipe multidisciplinar para uma formação profissional aliada ao fortalecimento da cidadania”, detalha.

Ainda segundo a entidade, os resultados positivos dos investimentos em formação profissional de qualidade já são perceptíveis na prática. De janeiro a dezembro de 2023, o Paraná registrou um saldo positivo de 87.599 novos postos de trabalho, segundo o Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), sendo o estado da região Sul com a maior variação positiva (3%). 

“Investimos na formação de adolescentes e jovens, pensando no futuro do mercado de trabalho e na promoção da geração de emprego e renda em nosso estado. Dessa maneira, contribuímos com a formação qualificada e com o desenvolvimento econômico e social”, finaliza Mira.

 

Sobre o CIEE/PR

Há 56 anos, o Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE/PR) atua para promover a integração dos jovens ao mercado de trabalho. Por meio de programas de estágios e aprendizagem, cursos de capacitação e cidadania e programas sociais, a instituição contribui para o desenvolvimento econômico e social do Estado. Com 39 unidades de atendimento distribuídas em todas as regiões do Paraná, o CIEE/PR atende todo o Estado do Paraná, com uma média mensal de 29 mil estagiários e 6 mil aprendizes. Já recebeu cerca de 30 títulos de Utilidade Pública Municipal. Possui dezenas de registros nos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente e também nos Conselhos Municipais de Assistência Social, condição essencial para cumprir o propósito de trabalhar para fortalecer o desenvolvimento humano e social. Ao longo de cinco décadas de atuação, o CIEE/PR contribuiu para a inserção e aperfeiçoamento técnico e profissional de mais de 1,5 milhão de estagiários, bem como a iniciação profissional de milhares de aprendizes junto com entidades e empresas parceiras.



 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos
Comper