Águas e efluentes serão objeto de estudo de laboratório no Paraná

 Brasil já apresenta áreas semelhantes ao deserto; parceria entre Biopark Educação, Fundação Araucária e Embrapa cria espaço de pesquisa com investimentos de quase R$ 2 milhões

Biopark Educação, Fundação Araucária e Embrapa assinaram acordo de colaboração para implantação de Laboratório para Análises de Águas e Efluentes em Toledo
Crédito: Divulgação


O Brasil já apresenta áreas com clima árido, semelhantes ao deserto, na Bahia e em Pernambuco. A informação é do Centro Nacional de Alerta de Desastres Naturais (Cemaden) e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Para chegar a essa conclusão, foram observados dados desde 1960. Como forma de auxiliar em alternativas para reduzir os danos de crises hídricas no futuro, o Biopark Educação, a Fundação Araucária e a Embrapa Aves e Suínos assinaram, nesta quarta-feira (7), um acordo de colaboração para implantação do Laboratório para Análises de Águas e Efluentes.

O acordo tem o objetivo de implantar um espaço de referência no âmbito da Unidade Mista de Pesquisa e Inovação (UMIPI), que funciona no Biopark - Parque Tecnológico instalado em Toledo, no Oeste do Paraná. Para isso, a Fundação Araucária doará R$ 1 milhão para compra de equipamentos, o Biopark Educação entrará com investimento para infraestrutura, mobiliário, bolsas e pesquisadores e a Embrapa com auxílio nos estudos.

“A água é um recurso finito e o seu reuso uma preocupação constante. Mesmo que muitas vezes ela já esteja mais limpa que a dos leitos dos rios, seu reuso ainda não é permitido. Esse laboratório trará respostas importantes sobre esse tema para toda sociedade”, afirma o presidente do Biopark, Victor Donaduzzi.

“O estudo da água é algo que pode ser utilizado por diversas cadeias e conta com uma parceria importante com a Embrapa a partir da qual competências específicas ao uso e reuso de água serão desenvolvidas”, destaca o presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig.

“Esse laboratório é com certeza um divisor de águas em problemas analíticos que envolvem toda a sociedade e a água e seus efluentes são uma preocupação constante”, diz o chefe adjunto administrativo da Embrapa Suínos e Aves, Darci Dambrós Junior. 

O laboratório será de referência para projetos de pesquisa e desenvolvimento relacionados ao reuso de águas, necessidade mapeada como de alto interesse e importância para empresas e cooperativas da região.

Sobre o Biopark
 
O Biopark está localizado em Toledo, região Oeste do Paraná, em uma área de mais 5 milhões de m². Com o foco no desenvolvimento regional por meio da educação, da pesquisa e da geração de negócios, o Biopark já conta com mais de duas mil pessoas circulando diariamente em seu território. Atualmente, mais de 180 empresas já atuam no local, gerando empregos e progresso. Três instituições federais de ensino estão instaladas no Biopark, a Universidade Federal do Paraná (UFPR), a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e o Instituto Federal do Paraná (IFPR). Em 30 anos, o Biopark deve receber mais de 500 empresas, ofertar 30 mil postos de trabalho e ter população de 75 mil moradores.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos
Comper