Joaquim Levy analisou o cenário econômico e os principais desafios a serem enfrentados pelo Brasil em 2024

 


De acordo com o ex-ministro, será preciso uma decisão financeira estratégica para manter a tendência de crescimento superior a 2%

"Perspectivas econômicas para 2024: Cenários dos EUA e do Brasil", foi o tema do webinar promovido pela Brazil-Florida Business Council, Inc. (BFBC), organização sem fins lucrativos voltada à promoção de negócios internacionais.

Moderado por John Welch, professor de economia, fundador e CEO da Pesquisa para Mercados Emergentes, o evento trouxe insights importantes trazidos pelos participantes, de modo a fortalecer as atividades econômicas de Brasil e Estados Unidos.

Ex-Ministro de Finanças do Brasil e atual diretor de estratégia econômica e relações de mercado do Banco Safra, Joaquim Levy destacou a importância de decisões financeiras estratégicas para 2024 e pontuou o aumento substancial observado em 2023, atribuindo-o a uma combinação de fatores, incluindo a queda nos preços internacionais e tendências cambiais.

No entanto, segundo Levy, é preciso um olhar especial para implicações como a inflação industrial e o emprego, enfatizando a complexidade dos fluxos econômicos e as limitações que podem surgir durante o período. Apesar disso, a perspectiva mais próxima é de um crescimento aproximado entre 3% e 5% e um quadro de estabilidade econômica.

Na visão do economista dos EUA na NASDAQ, Michael Normyle, é necessário uma visão abrangente do panorama econômico, ressaltando que, apesar dos desafios enfrentados, há sinais de otimismo. Para ele, o cenário atual traz uma diminuição nas incertezas que vinham afetando a economia, porém, é preciso um olhar especial para alguns setores, como o manufatureiro, que tem enfrentado desafios significativos ao longo de mais um ano, especialmente em setores como restaurantes.

Para 2024, Michael acredita ser fundamental antecipar mudanças e a necessidade de adaptabilidade, principalmente pelo impacto que a eleição americana terá, independentemente do vencedor. Apesar das incertezas, enxerga o futuro com otimismo, afirmando que a economia estava melhor do que as previsões negativas.

Para Beny Parnes, sócio da SPX Capital e ex-Diretor do Banco Central do Brasil, será preciso também uma postura cautelosa devido à complexidade das variáveis econômicas e outros fatores que poderiam afetar a dinâmica econômica, especialmente dos Estados Unidos.

No decorrer da sua participação, Beny enfatizou a diferença que certos elementos fazem para o desenvolvimento econômico. Ele abordou temas como a renovação, apontando para a necessidade de revitalizar certos setores para garantir um progresso contínuo.

Encerrando o webinar, Sueli Bonaparte, presidente fundadora da Brasil-Flórida Business Council, Inc, enfatizou que o debate gerou importantes insights que devem ser observados atentamente, de modo a superar os desafios e fortalecer as atividades econômicas de Brasil e EUA.

 


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos