Laserterapia: especialista explica técnica utilizada para tratamento de feridas e inflamações bucais

  


A laserterapia vem se destacando como uma opção eficaz no tratamento de apoio para feridas e diversas condições médicas. Esta tecnologia inovadora utiliza a luz do aparelho de laser para  ajudar em processos inflamatórios causados por  microorganismos, desde virais, bacterianos e fúngicos. O laser possui uma ação anti-inflamatória, cicatrizante e analgésica, e, quando ativado pelo azul de metileno, tem a capacidade de reduzir as cargas virais, bacterianas e fúngicas. Tudo isto proporciona alívio rápido e eficiente para o paciente.


A odontologia é uma das áreas da medicina que mais se beneficia com a técnica: a presença de feridas na boca é sempre um grande incômodo relatado pelos pacientes odontológicos, por dificultarem a alimentação devido à dor intensa que esses machucados provocam. Segundo a Dra. Ilana Marques, odontopediatra da clínica IGM Odontopediatria, a laserterapia proporciona um alívio imediato graças às suas capacidades analgésicas, anti inflamatórias e cicatrizantes. “O feixe de luz do laser atua estimulando a regeneração celular e quando usado pela técnica ilib, que nada mais é do que a irradiação do sangue por meio da artéria radial, ele fortalece o sistema imunológico local e diminui aos radicais livres.”


Outro benefício atrativo da laserterapia é a sua capacidade de conseguir penetrar em camadas mais profundas dos tecidos sem causar danos e promover a síntese de colágeno. “Isso permite que o laser atinja as células afetadas, acelerando a produção de colágeno e contribuindo para uma recuperação mais rápida e menos traumática para os pacientes”, explica a dentista.


A laserterapia é um tratamento seguro, sem efeitos colaterais significativos, proporcionando uma opção atraente para pacientes que buscam alternativas além das terapias convencionais. “Sua natureza não invasiva, ou seja, que não há necessidade de procedimentos cirúrgicos ou a ingestão de medicamentos agressivos torna o tratamento mais confortável para o paciente, reduzindo os riscos de efeitos colaterais indesejados”, ressalta.


É indicada para tratar de uma variedade de condições bucais, como:


  • Tratamentos de aftas e lesões orais: Acelera a cicatrização, alivia a dor, reduz a inflamação e diminui a carga viral, bacteriana e fúngica;
  • Clareamento dental duradouro: Potencializa e acelera o clareamento dental, entregando resultados mais duradouros do que o clareamento tradicional;
  • Alívio da Sensibilidade Dental: Reduz a sensibilidade dos pacientes sensíveis a temperaturas e alimentos ao ajudar a selar os túbulos dentinários expostos;
  • Recuperação pós procedimentos odontológicos: Após procedimentos odontológicos, a laserterapia estimula a regeneração tecidual, acelerando a cicatrização e minimizando desconfortos pós-tratamento;
  • Gengivectomia e Gengivoplastia: Procedimentos periodontais como gengivectomia e gengivoplastia são realizados de maneira mais precisa e menos invasiva com o auxílio da Laserterapia.


"É importante ressaltar que a eficácia da laserterapia pode variar dependendo da condição tratada, da resposta individual do paciente e da correta aplicação do tratamento. É essencial consultar um profissional de saúde qualificado para determinar se a laserterapia é a opção adequada para o seu caso específico", destaca Ilana. 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos