Ibaneis anuncia sua pré-candidatura a reeleição ao GDF com Celina Leão na vice e Damares para o Senado

Ao lado de Ciro Nogueira e Damares Alves, o governador Ibaneis Rocha (MDB), disse que está "liberado para apoiar a nossa senadora Damares"


Print Facebook.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou que a deputada federal Celina Leão (PP) será a candidata a vice-governadora da chapa em que disputará a reeleição. Ibaneis também informou que a ex-ministra Damares Alves (Republicanos) vai concorrer ao Senado na chapa encabeçada por ele.

"É um momento em que aqueles que querem realmente caminhar para a melhoria da cidade estão juntos. Recebo com muito carinho Celina Leão como minha vice", disse Ibaneis.

O governador tinha antes Flávia Arruda (PL) como pré-candidata ao Senado, mas o acordo foi desfeito do outro lado, segundo Ibaneis. "Esse acordo no momento que foi feito não dependia de mais ninguém. Foi feito na minha casa, na mesa onde sentam meus amigos e foi feito olhando no olho sem qualquer condição. Se as condições se alteraram ao longo do caminho, as minhas não se alteraram. É exatamente nessa linha que sigo. Entro nessa sala com o coração livre, liberto de qualquer acordo que fiz no passado e daqui para frente quem quiser tratar de qualquer caminho vai ter que sentar e fazer um novo acordo", declarou, em referência à Flávia e ao marido, o ex-governador José Roberto Arruda.

O anúncio foi feito na liderança do PP no Senado, na noite desta quarta-feira (13/7), e contou com a presença dos presidentes nacionais do PP, ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e do Republicanos, deputado federal Marcos Pereira.

Anunciada como candidata a vice-governadora da chapa, a deputada federal e presidente regional do PP no Distrito Federal, Celina Leão, disse que o grupo dará palanque para o presidente Jair Bolsonaro (PL) na capital federal. "Essa é uma chapa que irá apoiar o presidente Bolsonaro", declarou.

Damares disse que a noite é "histórica". "Eu acredito que o que acontece aqui será repassado para o Brasil inteiro. É efeito cascata, não tem jeito. Vamos levar par ao Brasil inteiro. Estamos no processo de transformação de nação", declarou a ex-ministra.

Ciro Nogueira afirmou que "a união de Bolsonaro com Ibaneis é importante para a reeleição dos dois". "A população não vai retroceder. O sentimento da reeleição é quando as pessoas estão prosperando. Ninguém vai arriscar", disse.

Celina Leão
Deputada federal Celina Leão (Progressistas), cujo o próprio sobrenome Leão, condiz com a pessoa que ela é. Uma mescla de mulher corajosa, determinada e destemida. Conhecida pela sua postura firme e personalidade forte, marcante e autêntica. Celina é uma deputada atuante, fiscalizadora, que caminha pela política, lutando e defendendo os direitos da população. A parlamentar não é forte apenas em suas palavras, mas sim em suas atitudes. Formada em Administração de Empresas e graduanda em Direito. Vem de dois mandatos distritais e está em seu primeiro como deputada federal, é casada e mãe de dois filhos. É também autora de 43 Leis distritais e várias ações. Atua e desenvolve projetos que beneficiam a população do Distrito Federal, desde seu primeiro mandato na Câmara Legislativa do DF (CLDF). Várias leis de sua autoria mudaram a vida da sociedade de Brasília.
 
Uma das iniciativas da deputada Celina Leão, sãos as medidas que garantem ao cidadão o desconto de 40% no pagamento das multas de trânsito no Distrito Federal. Sua primeira medida foi uma representação junto ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) para que o Departamento de Trânsito (Detran/DF), fizesse adesão ao Sistema de Notificação Eletrônica (SNE) e depois, a Ação Popular, junto ao Tribunal de Justiça do DF (TJDFT), que fez com que o Detran aderisse ao sistema.

É também da distrital, a Lei 5.751/2016 – que estabelece horários de utilização das faixas do transporte público urbano do Distrito Federal e dos demais veículos autorizados nas faixas exclusivas. A lei foi aprovada pela Câmara Legislativa do DF e publicada em Diário Oficial em dezembro de 2016. Celina Leão foi Procuradora Especial da Mulher na Câmara Legislativa do DF, onde foi eleita para o biênio 2017/2018. A deputada é autora de várias leis que beneficiam diretamente à mulher. Além de vários projetos para as mulheres, Celina Leão é também uma deputada jovem, incentivadora do esporte e acredita que através do esporte, as pessoas podem mudar sua qualidade de vida. Celina é jogadora de futevôlei, é vista com frequência nas quadras de areia de Brasília. Aproveita e curte as áreas livres e públicas da cidade para praticar esportes.
 
Em 2015 foi eleita presidente da Câmara Legislativa para o biênio 2015/2016. Como presidente da Câmara pautou a Casa na regulamentação da Lei 5.691/2016, do UBER – que dispõe da prestação do Serviço de Transporte Individual Privado de Passageiros Baseada em Tecnologia de Comunicação em Rede no Distrito Federal. Celina Leão foi voto decisivo para aprovar esse meio de transporte, considerando as reivindicações e as necessidades da população. Em 2006, foi secretária da Juventude do Distrito Federal e desenvolveu importantes projetos na inserção de jovens no mercado de trabalho local, prevenção da gravidez precoce e defendeu projetos de lazer e cultura para a juventude, com a implantação dos projetos Amigos do Turista, a Casa da Menina Moça e Juventude em Ação.

Celina trabalha por melhorias nas prestações de serviços públicos no Distrito Federal, que são essenciais para a população e mantêm seu papel de deputada atuante e fiscalizadora constantemente, legislando e representando a população do DF. Celina Leão, como uma boa goiana, gosta do jeito simples de levar a vida, comida caseira, família, amigos, música e uma calça jeans.

Damares Alves
Damares Regina Alves, nasceu no dia 11 de março de 1964, em Paranaguá, Paraná.  Cursou Direito e, posteriormente, por Pedagogia. Após anos de estudo e dedicação, formou-se advogada pela Faculdade de Direito de São Carlos, e educadora pela Faculdade Pio Décimo. Em meados da década de 80, tornou-se uma das fundadoras do Comitê Estadual de Sergipe do Movimento Nacional Meninas e Meninos em Sergipe, que tem como principal função social a proteção de crianças em situação de rua. Atuou, ainda, no final da década de 80, na defesa dos direitos das mulheres pescadoras e trabalhadoras do campo.

Damares também participou do movimento pró-vida e atuou no Congresso Nacional durante mais de 20 anos como assessora parlamentar. Considerada referência no combate à pedofilia e na proteção da infância, a ministra deu protagonismo a voz de milhares de crianças com deficiência vítimas do infanticídio indígena. Além disso, ela advogou voluntariamente por muitos anos para mulheres e crianças em situação de vulnerabilidade social e violência doméstica.

Foi com essa experiência na bagagem que há mais de dois anos Damares chegou ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Por meio de políticas públicas efetivas e ações estruturantes, o trabalho em prol dos direitos de mulheres, crianças, adolescentes, jovens, idosos, pessoas com deficiência, povos e comunidades tradicionais e da família vem sendo realizado.

Nos dois anos de gestão, o trabalho focou no fortalecimento da rede de proteção de direitos em todo o país. Foram equipados 559 conselhos tutelares do país. Ao todo, nesses dois anos, foram destinados R$ 69,4 milhões para a iniciativa. Também foram equipados 56 conselhos de direitos da pessoa idosa com investimento de R$ 5,6 milhões. Ainda foi reformulada e ampliada a implementação da Casa da Mulher Brasileira, uma ferramenta que reúne em um só lugar diversos serviços de atendimento e acolhimento a mulheres em situação de violência. Só em 2020, R$ 80 milhões foram destinados para essa iniciativa.

Sob seu comando, o Disque 100 e o Ligue 180 ampliaram as plataformas para denúncias de violação de direitos humanos. Agora, os serviços estão disponíveis em site e aplicativo, com atendimento por videochamadas em Libras, além de ser possível utilizar os canais no Telegram e no WhatsApp. Com a pandemia, o trabalho realizado pela ministra no comando do MMFDH foi ainda mais forte. Filiou-se ao Republicanos em março de 2022.

Correria
Os partidos que apoiam a reeleição de Ibaneis tentaram, até às 19h, um acordo para que o grupo político do ex-governador José Roberto Arruda (PL) integrassem a nova chapa. A ideia era de que a ex-ministra e deputada federal Flávia Arruda (PL) saísse como a candidata oficial ao Senado. Nesse cenário, a ex-ministra da Mulher Damares Alves (Republicanos) concorre de forma avulsa à mesma cadeira. Arruda, então, disputaria uma vaga na Câmara dos Deputados.

O acordo seria chancelado com a divulgação de um vídeo pelo ex-titular do Palácio do Buriti garantindo apoio à reeleição do atual governador. Não houve gravação. "Convidamos na hora do almoço. Nem o PP e PRB poderiam esperar para mais um campanha indefinida em Brasília, campanha onde tínhamos palanque do Senado garantido ao PL. É momento de se posicionar. É para quem tem coragem de liderar", declarou Celina.

A candidata anunciada a vice de Ibaneis também lembrou que houve investidas dos partidos aliados para que um acordo fosse construído para abrigar o grupo dissidente. "Infelizmente, isso não construiu".

Postar um comentário

0 Comentários