Essencial para Enem, repertório cultural pode ser ampliado sem sair de casa

Museus e instituições culturais e educacionais oferecem conteúdos on-line gratuitamente


Créditos: reprodução


Para escrever uma boa redação, seja no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos vestibulares ou na vida, é preciso ter um amplo repertório cultural. Construir esse repertório é possível por meio de viagens e visitas a museus, conversas estimulantes com outras pessoas, boas leituras, filmes e músicas. Boa parte disso pode ser feito até mesmo sem sair de casa, em plataformas on-line disponibilizadas gratuitamente por instituições de todo o mundo.

Segundo educadores, é fundamental aprender mais sobre arte e consumir conteúdos diversos. Isso amplia a bagagem cultural e traz benefícios de longo prazo. De acordo com a  professora e assessora de Arte do Sistema Positivo de Ensino, Karoline Marianne Barreto, "arte e cultura estão envolvidas em toda a experiência de vida de um indivíduo. Elas influenciam no que se escolhe vestir, comer, conversar, ouvir e ver. O acesso fácil a imagens, vídeos, séries, músicas e obras de arte por meios digitais permite enriquecer o repertório”.

Esse contato com conteúdos artísticos também se dá pela prática. Dançar, pintar e desenhar, por exemplo, também são formas de exercitar a arte e têm o poder de trazer novos significados para o que já se sente. Isso ajuda a provocar novas reflexões e desenvolver novas linhas de raciocínio. Os conteúdos disponíveis on-line permitem que as pessoas construam conhecimentos significativos mesmo sem sair de casa. "Quando se trata de museus, até mesmo a experiência virtual é interessante. Ela nos enriquece de uma forma diferente, mas muito significativa”, diz Karoline. Mas, para que essa experiência aconteça, é preciso se preparar. “Não se trata só da tela. Em visitas virtuais, é preciso estar confortável, preparar um contexto, organizar o espaço de casa. O principal, no entanto, é assegurar-se de que nada desvie sua atenção", orienta a especialista.

Por sua vez, o professor e assessor de Filosofia do Sistema Positivo de Ensino, Jorge Luis Palicer do Prado, lembra que esses espaços de cultura e arte, ainda que virtuais, ajudam a ampliar a visão de mundo. Isso acontece porque essas experiências apresentam às pessoas outras espacialidades e temporalidades, permitindo que elas olhem para si mesmas e para o mundo de forma diferente. "Através dessas manifestações culturais nós conhecemos mais profundamente alguns valores coletivos da população. A arte revela muito sobre a natureza dos povos, a natureza humana, a organização social, os anseios, desejos e pensamentos”, explica.

Além de conhecer o passado, diz, estar nesses ambientes, ainda que virtualmente, “ajuda a desenvolver o pensamento crítico, que é um dos elementos mais importantes da educação. Porque a arte não é apenas a manifestação da beleza, mas também é anseio, denúncia, crítica, construção de conceitos, desconstrução de preconceitos e daí por diante”, ressalta.

Atualmente, a maior parte dos museus e instituições culturais desenvolve atividades educativas. A dica, então, é encontrar os perfis dos museus nas redes sociais. Ali, eles costumam compartilhar tutoriais, podcasts, playlists e outros conteúdos culturais relevantes. Muitos deles também oferecem tour virtual gratuito. Outra ideia é seguir hashtags como #museuemcasa e #culturaemcasa. Muitas pessoas compartilham conteúdos interessantes usando essas tags. 

Estes são alguns dos museus com tour virtual disponível:

Museu de Versailles

Um dos museus mais conhecidos da França, o Museu de Versailles pode ser visitado por meio do Versailles 3D. O palácio, erguido pelo rei Luís XIV no século XVII, chegou a ser o centro do poder da época e foi transformado em museu em 1837. http://www.versailles3d.com/en/in-video/from-louis-xiii-to-the-french-revolution.html

Museu do Louvre

Também na França, o Museu do Louvre tem uma das maiores coleções do mundo e tem, na sua página, a sessão Online Tours, que permite visitar virtualmente vários dos espaços ocupados por obras de arte de todo o mundo. https://www.louvre.fr/en/visites-en-ligne

Museu do Vaticano

Outra instituição secular, o Museu do Vaticano também é uma opção que merece ser visitada, ainda que de forma virtual. Grande parte do acervo está disponível em um catálogo on-linehttp://www.museivaticani.va/content/museivaticani/it/collezioni/catalogo-online.html

Museu do Amanhã

No Brasil, o Museu do Amanhã, que fica no Rio de Janeiro, também tem opção de visita virtual. https://museudoamanha.org.br/

Museu de Arte de São Paulo - MASP 

Museu privado e sem fins lucrativos, o Museu de Arte de São Paulo (Masp) foi fundado pelo empre­sário brasileiro Assis Chateaubriand em 1947. Na plataforma on-line é possível visitar o interior da instituição e conferir mais de mil itens do acervo. https://artsandculture.google.com/partner/masp

Pinacoteca do Estado de São Paulo

A visita virtual ao segundo andar da Pinacoteca do Estado de São Paulo disponibiliza aos visitantes uma viagem pela história, do Brasil colônia até a arte contemporânea brasileira, entre outras obras. Aproveite também para conhecer os desafios e curiosidades da arte e cultura seguindo a hashtag #pinadecasa

https://portal.iteleport.com.br/tour3d/pinacoteca-de-sp-acervo-permanente/?utm_medium=website&utm_source=archdaily.com.br

Visite o mundo de casa

Por fim, o Google tem sua própria plataforma on-line. O Google Arts & Culture é uma colaboração com vários museus espalhados pelo mundo. As visitas virtuais gratuitas são possíveis graças à tecnologia do Google Street View. Acesse em https://artsandculture.google.com/

________________________ 

Sobre o Sistema Positivo de Ensino 

É o maior sistema voltado ao ensino particular no Brasil. Com um projeto sempre atual e inovador, ele oferece às escolas particulares diversos recursos que abrangem alunos, professores, gestores e também a família do aluno com conteúdo diferenciado. Para os estudantes, são ofertadas atividades integradas entre o livro didático e plataformas educacionais que o auxiliam na aprendizagem. Os professores recebem propostas de trabalho pedagógico focadas em diversos componentes, enquanto os gestores recebem recursos de apoio para a administração escolar, incluindo cursos e ferramentas que abordam temas voltados às áreas de pedagogia, marketing, finanças e questões jurídicas. A família participa do processo de aprendizagem do aluno recebendo conteúdo específico, que contempla revistas e webconferências voltadas à educação.

Postar um comentário

0 Comentários