Projeto Amor Cantado incentiva a doação de sangue

Foto: Divulgação

A pandemia da Covid-19 afetou negativamente a doação de sangue em todo o país. Por medo, insegurança e outros fatores relacionados à doença, a movimentação dos doadores diminuiu drasticamente nos centros de coleta nos últimos anos. Em Goiás, de acordo com a Hemocentro, o estado registrou, em fevereiro de 2021, um déficit de 49% em seu estoque de sangue e hemocomponentes.

 Pensando nisso, o programa “Amor Cantado – Acolhimento Musical” desta quarta-feira, (15) foi dedicado ao tema. A live transmitida simultaneamente para os Hospitais Estaduais de Trindade (Hetrin) Formosa (HEF) e para o público geral por meio do Canal TV IMED, no Youtube, abordou a importância desse simples gesto que pode salvar várias vidas. “A situação é crítica em várias partes do país. Não estamos medindo esforços para incentivar a população a doar sangue. É simples, rápido e não dói nada. O papel desse projeto é ser um multiplicador de boas ações, por isso o programa de hoje foi dedicado a essa causa tão nobre”, afirma Hercílio Ramos Júnior, engenheiro e voluntário do Amor Cantado.

 Uma única bolsa de sangue, que em geral possui 450ml, pode ajudar até quatro pessoas. “É fundamental que pessoas aptas a doar sangue procurem um dos centros de coleta da Hemocentro e nos ajude a salvar vidas”, reforça o diretor do IMED, Getro de Oliveira Pádua.  

 Na manhã desta quarta-feira, para reforçar o apoio pela campanha de doação, profissionais dos hospitais geridos pelo IMED, em Goiás, participaram da cerimônia Rede Hemo Pública de Goiás para o lançamento do projeto Doador Destaque, que reconhecerá os doadores regulares de sangue com a entrega de Carteira do Doador, nas categorias Vermelha, Bronze, Prata e Ouro.

 Em todas as unidades da Hemocentro, o atendimento pode ser agendado no site do Hemocentro (http://hemocentro.org.br/) ou através do número 0800-642-0457. As unidades funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 12h, em Goiânia, Rio Verde, Jataí, Catalão, Ceres, Iporá, Quirinópolis, Formosa e Porangatu.

 Quem pode doar:

 - Ter peso acima de 50 kg;

- Estar saudável;

- Ter idade entre 16 e 69 anos, sendo que, antes de completar 18 anos, é necessário autorização dos responsáveis. Para os idosos, é preciso a primeira doação dele tenha sido feita até 60 anos;

- Coronovac (aguardar 2 dias) e Pfizer/AstraZeneca/Jassen (aguardar 1 semana);

- Vacina contra a gripe: aguardar 48 horas;

- Pessoas com sintomas de Covid-19 devem esperar 14 dias para poder realizar sua doação.

 Assessoria de Comunicação Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento / ECCO Escritório de Consultoria em Comunicação

Postar um comentário

0 Comentários