Delmasso propõe a criação de política pública para resgatar jovens vítimas de violência sexual

Denominado Vira Vida, projeto foi baseado em trabalho já existente

Foto: Renato Alves.

O deputado Delmasso (Republicanos-DF), vice-presidente da Câmara Legislativa, apresentou um projeto de lei que institui a política pública de resgate aos jovens vítimas de violência sexual, denominada "Vira Vida". O programa motivador funciona atualmente na unidade do Sesi (Gama-DF) e oferece aos integrantes educação básica, atendimento psicossocial, acompanhamento pedagógico, formação profissionalizante e encaminhamento para o mercado de trabalho.

Criado pelo do Conselho Nacional do SESI, o Vira Vida é uma tecnologia de intervenção social, na qual adolescentes e jovens em situação de extrema vulnerabilidade no contexto da violência sexual são assistidos. "No Vira Vida, o jovem têm acesso a um processo sociopsicopedagógico que cria condições para que o participante adquira conhecimentos, desenvolva habilidades, recupere a autoestima, a autoconfiança e atinja a autonomia necessária para ingressar no mundo do trabalho", disse Delmasso.

O objetivo, agora, é transformá-lo em política pública para garantir a sua sustentabilidade e reconhecimento perante o Poder Público. Com isso, o Vira Vida terá não somente uma unidade, mas a garantia de que o Governo firmará novas parcerias com outras instituições de referência, com alocação de recursos para formar profissionais, manter as instalações prediais e continuar com o trabalho de garantia de direitos e dignidade de vítimas de violência sexual.

Juliana (nome fictício), egressa do projeto, disse que encontrou forças no Vira Vida para superar os traumas do passado, "além de todo o apoio, o projeto nos prepara para a vida. Eu consegui um emprego que gosto e também consegui passar no vestibular para engenharia mecatrônica e eu sou muito grata ao projeto", disse a jovem.

Cida Lima, coordenadora do programa Vira Vida, afirma que o projeto de lei do deputado Delmasso é de fundamental importância porque, "o desenho do Vira Vida foi muito bem estruturado para atender esses jovens. Tornando-se uma política pública, vamos chamar outros autores para trabalharem na garantia dos direitos dessas vítimas, como saúde, educação, oportunidades de trabalho, entre outros", disse.

Com a aprovação deste projeto de lei, muitos serão beneficiados. "O maior impacto será na perspectiva de ampliar o atendimento. No início atendíamos 50 jovens. Com o apoio do deputado Delmasso Delmasso, com a destinação de emenda parlamentar, passamos a atender 100. Mas, se tornando uma política pública, atenderemos muito mais, abrangendo outras regiões fora do Gama", afirmou Cida Lima.

Desde 2016 o deputado Delmasso tem auxiliado o projeto por meio de emendas parlamentares. As últimas três turmas formadas foram operacionalizadas pelo GDF, por meio de emendas parlamentares do deputado Delmasso. "O deputado acredita nesse trabalho de recuperação e resgate desses adolescentes que sofreram violência sexual", explicou Cida Lima.

Os objetivos do projeto de lei passam pela identificação dos jovens vítimas de violência sexual. A partir de então, será fornecido todo o apoio especializado por meio das unidades parceiras do Governo, que deverão providenciar o encaminhamento dos jovens. Para a psicóloga do Vira Vida, Ellen Stefany, espera-se que, na formação das turmas, os jovens atendidos estejam prontos para uma nova vida e encaminhados para o mercado de trabalho.

Conheça o portal FOCO NACIONAL: foconacional.com.br

Postar um comentário

0 Comentários