O que beber na última noite de 2021?

 Variedade, qualidade e preços baixos. Na adega do Fort Atacadista tem bebidas para todos os gostos


Fogueira sem brasa, avião sem asa, futebol sem bola. Réveillon sem o estouro do espumante na virada do ano também fica incompleto! Ainda que as preferências pessoais existam, com cervejas ou drinks tendo seu lugar cativo nas mesas, as tradicionais bebidas derivadas da uva, e de maçã em alguns casos, têm presença garantida nos brindes das comemorações que marcam a chegada de um novo ano.

E engana-se quem pensa que tudo é igual. As bebidas produzidas com técnicas seculares possuem variados sabores e características, prontas para agradar os mais diferentes tipos de paladar. Dá para saber que é um espumante só pela aparência. Sua principal característica é o seu borbulhar, ou as bolinhas, que são consequência de um processo natural de obtenção de dióxido de carbono na bebida.



Depois que a uva vira vinho, a segunda etapa é a que dá o aspecto de bolinhas de gás nos espumantes. A fermentação natural que trás o gás carbônico para dentro da bebida pode ser feita dentro da própria garrafa – o método clássico utilizado por franceses, ou em grandes tanques de aço inox pressurizados.

Existem diferentes técnicas que resultam em espumantes com variedade de cor, paladar e sabor. Porém, uma regra que é seguida por todos é o teor alcoólico, que deve estar sempre entre 10% e 13%, e o processo obtenção do gás carbônico, que deve ser exclusivamente vindo da fermentação natural, e não artificial, como é o caso de outras bebidas. Mas na hora de escolher, você sabe quais as variações que existem no mercado para as festas de fim de ano?



Pensando nisso, e no bolso dos clientes, a rede Fort Atacadista preparou uma lista com espumantes dos mais variados tipos, disponíveis nas adegas das lojas das unidades no Distrito Federal, em Ceilândia, Sol Nascente e Taguatinga. De acordo com Gustavo Petry Custódio, gerente nacional de marketing da rede, nesta época do ano o público não abre mão de uma bebida especial para brindar ou ainda presentear os amigos. “Os estoques de espumantes, vinhos e destilados estão abastecidos e temos preços e sabores para agradar todos os tipos de bolsos e paladares,” garante Gustavo.

As bebidas estão disponíveis em todas as unidades do Fort Atacadista do Distrito Federal e podem ser compradas com o cartão Vuon Card, cartão de crédito da empresa, em até quatro vezes, sem juros, com parcela mínima de R$ 15,00.

 

CHAMPAGNE

Um dos mais famosos e conhecidos em todo mundo, o champanhe é um espumante “comum”, mas que carrega esse nome diferenciado por conta da cidade de Champagne, no nordeste da França, região conhecida pela produção do mais notório espumante do mundo.

Seu processo de produção é único. O plantio e a colheita das uvas até a fermentação e o engarrafamento é feito em Champagne. Por isso, corre na boca do povo uma frase que explica bem essa relação. “Todo champanhe é espumante, mas nem todo espumante é um champanhe”. As variações desse espumante, um dos mais conhecidos e finos do mundo, harmonizam com carnes brancas, frutos do mar e frutas.

  

FRISANTE

Sabe aquele espumante com menos gás e espuma? Esses são os frisantes, uma variação que se diferencia de outros tipos por possuir menor quantidade de gás carbônico, responsável pelas bolhas.

Outra diferença é o seu processo de fabricação. Enquanto outros espumantes passam por duas etapas de fermentação, uma delas para transformar a uva em vinho e a outra para fazer com que os gases se alojem na bebida, o frisante possui apenas uma etapa. Por isso, a sua baixa quantidade de gás e bolhas, quase metade do encontrado em outros espumantes. São vinhos espumantes mais leves e refrescantes, ideais para serem consumidos tanto com queijos, pizzas, nozes, castanhas, embutidos, como também com peixes, camarão ou petiscos.

 

FILTRADO

Aquele espumante docinho e bem leve. Esse é o filtrado, produzido com uvas americanas e hibridas, o que dá um sabor menos complexo que outros vinhos espumantes, mas garante o sabor. Uma diferença na fabricação desse tipo é que a bebida passa somente por um processo de fermentação, o de transformar a uva em vinho. Isso faz com que o gás responsável por dar o borbulhar na taça seja adicionado artificialmente através de uma máquina chamada carbonatizador.

 

SIDRA

Jeito de espumante, estilo de cerveja. Essa talvez seja um dos tipos de espumantes que mais marca presença na mesa e nas comemorações de fim de ano do brasileiro. Diferente de outros espumantes, no entanto, esse não tem a uva como sua principal matéria-prima. Ela é preparada somente com o sumo da maçã, sem nem ao menos ir água na fabricação – mas também existem sidras de outros sabores – que passa por um processo de fermentação alcóolico antes da mistura ser depositada em tonéis de aço inox para ser resfriada e, em seguida, ir para o carbonatizador, que faz o papel de adicionar o gás carbônico na bebida, para que fique com aquela aparência cheia de bolinhas. Por ser ácida, é ideal para acompanhar peixes, frango, porco, queijos e comidas picantes.

Postar um comentário

0 Comentários